logolojafundo

VIBRASHOP é a loja virtual oficial da Vibrasom!
Para facilitar a compra de pequenas e médias quantidades, tanto para pessoas físicas (CPF) quanto jurídicas (CNPJ), vendemos alguns produtos em peças ou kits prontos, tanto para o setor de acústica quanto para o de audiologia!
A compra é feita de maneira simples e rápida! Basta escolher o produto, a quantidade, inserir o cep para calcular o frete e pronto! Seu pedido será enviado diretamente á fabrica.
Todos os materiais da Loja Virtual estão com um desconto em relação a nossa tabela de vendas! Aproveite!

São 18 modelos de Espuma Acústica!
8 modelos de Revestimentos Acusticos em lã de Pet!
10 modelos de Revestimentos 3D!
4 modelos de Portas Acusticas...
...e todos os Materiais e Acessórios Acusticos para o seu ambiente!

Para o setor de audiometria, temos o Cabo do fone via aérea, Maleta para transporte do audiômetro, Kits de Espuma Acustica para cabines, entre outros.

As formas de pagamento que oferecemos são:

- A vista (+ 2% de Desconto) = Boleto, Deposito, Transferência, Pix
- Até 6x no cartão de crédito (juros 1.8%) = Visa, Mastercard, Elo, Diners, Aura, América Express, Hipercard e JCB

Ter um ambiente com conforto acústico é essencial para termos uma qualidade de vida melhor. Ao contrario do que se pensa, não é um investimento caro. Projetar um local com acústica adequada é parte do projeto arquitetônico e todo bom profissional deve propor essas e outras soluções relacionadas ao bem estar de todos.
A acústica é o aspecto do conforto ambiental que é mais ignorado na hora de projetar, e isso não é culpa apenas dos clientes e profissionais, na verdade as regras e diretrizes de conforto acústico são recentes nas normas brasileiras para edificações habitacionais.
É através dos ouvidos que sentimos os espaços e nos orientarmos para se mover e até mesmo para dormir ou meditar. Os ambientes ao ser projetados devem receber materiais adequados, para que traga uma melhora do desempenho sonoro de acordo com a função de cada cômodo.
Revestindo o teto ou as paredes com espumas acústicas, teremos uma redução ou eliminação dos ecos/reverberações do local, tornando o ambiente com uma acústica aconchegante e confortável
Segue abaixo alguns destaques:

kit hexagonalKit Espuma Acustica Hexagonal

kit classickit Espuma Acústica lisa Sonique Classic 30c

kit waveKit Espuma Acustica Sonique Wave 35/10

painel decorPeça Painel Acustico Decor


Outra novidade que temos são espumas acusticas ou revestimentos acustico fabricados com lã de pet. A chamada Linha Ecoline!
São materiais de alta densidade fabricados com a reciclágem de garrafas pets, 100% ecológicos, que servem tanto para absorção sonora quanto para isolamento acustico!
Entre eles destacamos:

espuma clean ecolineKit de Revestimento Acustico Eco Clean 20c

 

espuma wave ecolineKit de Revestimento Acustico Natural Eco Wave 30/10

forro ecoline lojaKit Forro Acustico Ecoline

 

Isolamento Acústico é a técnica utilizada para não deixar passar o som de um para outro ambiente, através do uso de diversos materiais densos, pesados, entre outros, que consigam amortecer e dissipar a energia sonora.
O isolamento do ruído aéreo, caracterizado por vozes, trânsito, aviões, construções, fábricas ou música, geralmente é feito com barreiras, como paredes, divisórias, portas ou janelas. Quanto maior o peso ou a massa destes componentes, maior o seu índice de isolamento acústico. Por isso é aplicada a lã de pet nas paredes e teto.
O isolamento de ruído de impacto, como passos do apartamento superior, é transmitido via estrutura, ou seja, pela vibração que caminha através de teto e paredes, chegando até o receptor (quem ouve). O isolamento deste tipo de barulho exige um sistema de amortecimento, como pisos flutuantes, evitando que o impacto “alcance” a estrutura principal.
Entre os materiais que fabricamos para isolamento acustico, destacamos esses:

portas acusticasPortas Acusticas de 34 e 50 dB de isolamento

 

tablado acustico
Tablado Acustico para Bateria e equipamentos

 

lã de pet loja
Lã de Pet 50/30

cabine acustica loja2Cabines Acusticas

 

Navegue a vontade e conheça melhor todos os nosso produtos!
São materiais de nossa propria fabricação, antichamas, registrados e seguros com a qualidade e eficiência de uma empresa com mais de 34 anos de experiência e conhecimento!
Entre em contato para mais informações no Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo Chat disponivel na propria página da Vibrashop!


Tags: espuma acústica, isolamento acústico, revestimento 3d, sonique, materiais acusticos, lã de rocha, acoustic foam

Vai ser um prazer atender você!
Como nos conheceu?
Tamanho Máximo 5MB
Estrada Sadae Takagi, 204
São Bernardo do Campo/SP
CEP: 09852-070
11 4393.7900 Acústica
11 9.9967.6973
Audiologia
11 9.7107.4218
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

vibrashop espuma acustica

 

VIBRASHOP é a loja virtual oficial da Vibrasom!

Lá você encontra tudo o que precisa para um tratamento acústico de qualidade a preços promocionais!

Compre online e receba em sua casa!

Acesse AQUI ou clique em um dos ítens abaixo:


ESPUMAS ACÚSTICAS

 

Espuma Acústica é excelente para controlar o som de ambientes onde os níveis de pressão sonora interfiram na comunicação ou produzam situação de stress entre as pessoas, colocando em risco a saúde e produtividade.
Pode ser usada em todos os ambientes que necessitam de redução no ruído, como auditórios, salas de treinamento, home theaters, centrais de telemarketing, escritórios, restaurantes, igrejas, bingos, lojas, cabines de som estúdios, etc...


- Kits com até 20% de Desconto!

espuma acustica sonique wave vibrashop

Espuma Acústica Sonique Wave 35/10 - Kit  

espuma acustica sonique abstract vibrashop

Espuma Acústica Sonique Abstract 30/15 - Kit 

 

espuma acustica sonique classic vibrashop

Espuma Acústica Sonique Classic 30c - Kit     

 

espuma acustica sonique clean vibrashop

Espuma Acústica Sonique Clean 30cln - Kit




CORNER TRAPS

O Corner Trap foi desenvolvido para redução da reflexão sonora dos cantos de um ambiente.
Com ele eliminamos as ondas estacionárias, principalmente em baixa frequência.


- Peças medindo 300x300x625 mm

bass trap vibrashop

 

ARMADILHA DE GRAVES

O ABL-100 é um absorvedor acústico de banda larga composto por um absorvedor do tipo membrana - calibrado para absorver a frequência de 100 Hz - e a respuma acústica Sonique Classic 50C, de grande eficiência em média e altas frequências.
 

- Absorvedor de Banda Larga ABL-100

armadilha grave vibrashop

 

DIFUSOR ACÚSTICO

O Difusor Acústico DA3113 desenvolvido pela Vibrasom permite um excelente espalhamento hemisférico das ondas sonoras, resultando em um ganho substancial na acústica do ambiente, melhorando a percepção dos sons agúdos.

- Revestido com Laminado Melamínico

difusor acustico vibrashop

 

TABLADO PARA BATERIA

O Tablado é ideal para isolar as vibrações produzidas pela bateria ou outras atividades, diminuindo sensivelmente a transmissão de ruído para outros pisos.

 

- Elimina 100% dos Impactos

 

tablado bateria vibrashop

 

CUNHAS E PIRÂMIDES ANECÓICAS

São utilizadas em diversos tipos de aplicações acústicas, onde a máxima absorção é necessária ou onde o controle de baixa frequencia é desejado.

- Diversos Modelos e Tamanhos

cunhas anecoicas vibrashop

 

PORTAS ACÚSTICAS

As Portas Acústicas fabricadas pela Vibrasom possuem características que buscam agregar isolação acústica, durabilidade, praticidade e estética dentro da melhor relação de custo beneficio buscando soluções distintas para cada necessidade.

- Portas acústicas de 34 a 50 dB de isolamento em tamanho padrão (2,10 x 0,80 m)

porta acustica vibrashop 

 

ACESSÓRIOS ACÚSTICOS

- Colas, Aplicador, Borrachas, Suportes...

cola para espuma acustica vibrashop

 

ACESSÓRIOS AUDIOMETRIA

 

- Cabos, Headset, Fonte, Maleta, Microfone...

acessorios audiometria vibrashop



- Pague em até 6x no Cartão de Crédito ou A vista via Boleto, Depósito ou Transferência

- Entregamos em todo Brasil

 

www.vibrashop.com.br


Associado

seloProAcustica

 

 

 

O QUE É ESPUMA ACÚSTICA ?

Espumas ou revestimentos acústicos são produtos técnicos desenvolvidos, ensaiados e testados para serem utilizados nos mais diferentes tipos de aplicação, seguindo normas rigorosas, proporcionando eficiência acústica e segurança, inclusive no quesito resistência ao fogo.
A linha de espuma acústica Sonique Wave, Classic, Abstract, Clean e Decor são fabricadas com material auto extinguíveis (não propaga a chama) classe B e classe A para a linha Sonique NoFire de acordo com a NBR 9442 e ASTM E 662 para densidade de fumaça conforme ensaios realizados no IPT ? Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo - SP, garantindo total segurança para utilização destes materiais.

É um material de células abertas usado para tratamento acústico. Atenua as reverberações, reduzindo assim a amplitude das ondas sonoras.
A espuma acústica pode ser feita em várias cores, tamanhos, densidades e espessuras.


Podem ser usadas em todos os ambientes que necessitam de melhorias no som, como estúdios, auditórios, salas de treinamento, home theaters, centrais de telemarketing, escritórios, restaurantes, igrejas, lojas, cabines de som estúdios, etc...

ONDE COMPRAR ESPUMA ACÚSTICA ?

A Vibrasom Tec. Acústica fabrica espumas acusticas a mais de 32 anos!
Voce pode comprar pelo site, por telefone (11 4393-7900) ou pela nossa loja virtual com os menores preços do mercado nacional!

ESPUMA ACÚSTICA PREÇO ?

O preço desse material pode variar de acordo com o modelo, espessura, densidade, quantidade ou ainda se as placas terão pintura ou não.
O m² quadrado varia de R$ 40 á R$ 280,00


O QUE É ISOLAMENTO ACÚSTICO ?

Isolamento Acústico é a técnica utilizada para não deixar passar o som de um para outro ambiente, através do uso de diversos materiais densos, pesados, entre outros, que consigam amortecer e dissipar a energia sonora (chapas metálicas,vidros, madeira maciça, parede de tijolo maciço, mantas de borracha, cortiça ,tapetes, etc.). O Isolamento, como o nome já diz, tem o objetivo de impedir a passagem/saída dos sons entre distintos ambientes, entre edificações e o ambiente.

Outro fator que influencia no isolamento é o fato de não se usar apenas uma barreira, mas criar uma sequência de obstáculos para o som ter mais dificuldade de se propagar. O uso de paredes duplas, janelas com vidros duplos ou a combinação de materiais de diferentes densidades (Porta de aço) são muito importantes para se ter um bom isolamento acústico.

Neste caso, é ainda importante fazer os diferentes elementos usados não se tocarem diretamente, usando sempre espumas, borrachas e o que for conveniente para se anular a vibração.

Pelo modo que o som se propaga, cuidado para não deixar nenhum tipo de fresta entre os fechamentos, pois isso pode prejudicar todo o conjunto. Portas e caixilhos devem ter atenção especial, com o uso de espumas e borrachas para se garantir a estanqueidade do ambiente.


O QUE USAR PARA ISOLAMENTO ACÚSTICO ?

Se as paredes do local forem finas ou ocas, sugerimos a construção de contra-paredes de drywall.
As janelas devem ser eliminadas ou substituídas por janelas acústicas (não fabricamos janelas).
As portas devem ser substituídas por Portas Acústicas!
Outro material que ajuda muito no isolamento acústico é a Lã de Pet.


POSSO USAR AS ESPUMAS COMO REVESTIMENTO 3D ?

O revestimento 3D é uma nova tendência na decoração de interiores e uma ótima opção para quem quer dar um toque moderno em seu ambiente.
Muitos de nossos clientes também usam as espumas acústicas como uma forma de decoração sofisticada, aliando beleza ao conforto acustico.

As opções são diversas: espumas, cunhas, pirâmides, difusores, nuvens... Use sua criatividade :)


Quais são alguns dos termos referentes à acústica?


| Absorção Sonora
A capacidade de materiais, objetos e do ar em converter a energia sonora em calor. As ondas sonoras refletidas por uma superfície causam a perda de energia. A energia não refletida é expressa pelo coeficiente de absorção.Por exemplo, caso um material reflita 70% da energia sonora incidente sobre sua superfície, o coeficiente de absorção sonora correspondente será 0,30.

| Coeficiente de absorção sonora ponderado, alfa ?w?.
O coeficiente aw representa, em um índice único, uma estimativa da absorção média de produtos que podem ser utilizados na análise de situações rotineiras como aquelas de escritórios, salas de aula, hospitais etc. Para ambientes com características especiais, deve ser usado o conjunto completo de dados de absorção em função da freqüência.

| Isolamento do Ruído
O isolamento de ruído, fornecido por paredes, pisos, divisórias ou partições, é apenas uma maneira de atenuar a transmissão de energia sonora de um ambiente para outro. A energia sonora pode ser transmitida por via aérea (som carregado pelo ar) e/ou por via sólida (som carregado pela estrutura). A propagação de uma onda acústica no ar se dá apenas por ondas do tipo longitudinal, isto é, a velocidade das partículas de ar ocorre na mesma direção da propagação da onda.

| Câmara Anecóica
Uma sala com extremidades (paredes, piso e teto) que absorvem praticamente todo o som incidente. Utilizada em laboratórios para medição de campos sonoros diretos a partir de sua fonte.

| Nível Sonoro Ponderado A
Uma medida do nível de pressão sonora determinada para representar a sensibilidade do ouvido humano, que não percebe igualmente todas as freqüências. O ouvido é menos eficiente no caso das freqüências baixas e altas do que no caso das freqüências médias ou na faixa da voz. Os efeitos das freqüências baixas e altas devem ser reduzidos em relação às freqüências médias para que o som seja descrito como perceptível pelo ouvido humano. O nível sonoro resultante é classificado como ponderado A, e sua unidade é o dBA.

O nível sonoro ponderado A também é chamado de nível de ruído. Os decibelímetros estão equipados com uma rede de ponderação A para medição de níveis sonoros ponderados A. A maioria das medições do ruído ocupacional, industrial ou ambiente utiliza ponderação A.

| Decibel (dB)
Uma unidade de nível sonoro que implica em dez multiplicado por uma relação logarítmica de potência ou alguma quantidade proporcional à potência. O logaritmo é na base dez. A intensidade do som é indicada em decibéis. Por exemplo: respiração, 5 dB; trabalho em escritório, 50 dB; avião a jato durante a decolagem a 300 m de distância, 130 dB.

| Freqüência (f)
O número de oscilações ou ciclos por unidade de tempo. Geralmente, a freqüência acústica é expressa em Hertz (Hz), sendo um Hz igual a um ciclo por segundo. Interpretada subjetivamente como a altura do som. Os seres humanos são capazes de ouvir sons com freqüências entre 20 Hz e 20.000 Hz.

| Sonômetro
O aparelho que converte as variações de pressão sonora no ar em sinais eletrônicos correspondentes. Os sinais fora das faixas de freqüência desejadas são filtrados e excluídos.

| Difração
A capacidade da onda sonora em contornar obstáculos, especialmente evidente quando o comprimento de onda do som é igual ou superior às dimensões dos obstáculos.

| Difusão
A dispersão ou a reflexão errática de uma onda sonora a partir de uma superfície. A direção dos sons refletidos é alterada de modo que o ouvinte possa ter a sensação de que o som incide sobre ele de todas as direções e com o mesmo nível.

| Reflexão
A quantidade de energia da onda sonora (intensidade do som) refletida a partir de uma superfície lisa e dura. A reflexão sonora pode melhorar a qualidade da transmissão de voz e música.

| Refração
A capacidade da onda sonora em curvar a direção ou alterar o sentido de propagação, à medida que se desloca de um meio a outro ou percorre áreas sob diferentes condições em um meio (tais como temperatura, densidade, umidade ou vento).

Quais são as frases-chave referentes à acústica em espaços arquitetônicos?
 

| Acústica Arquitetônica
O controle do ruído e de outros sons em um edifício, para permitir a comunicação adequada no espaço, e de seus efeitos sobre os ocupantes. A análise das propriedades dos materiais de construção para determinação de suas características referentes à audição clara.

| Nível de Ruído de Fundo
O nível de ruído no ambiente acústico, geralmente excluindo a respectiva fonte de ruído.

| Efeito ?Ruído de Festa? ou Efeito ?Coquetel?
O som em uma sala lotada e ruidosa, gerado principalmente pela conversação. A altura do som varia à medida que as pessoas competem entre si para serem ouvidas, isto é, falam cada vez mais alto.

| Privacidade de Conversação
O quanto uma conversação é ininteligível entre escritórios. Três graus de classificação são utilizados: Confidencial, Normal (Não-importuno) e Mínimo.

| Coeficiente de Redução de Ruído (NRC)
Um sistema de classificação de número único para coeficientes de absorção na faixa de freqüência da voz. O NRC de um material acústico é a média aritmética dos coeficientes de absorção a 250 Hz, 500 Hz,1.000 Hz e 2.000 Hz.

| Comprimento de Onda
A distância entre duas posições idênticas no ciclo ou na onda. O som que percorre o ar gera movimentos de compressão e refração em forma de onda. O comprimento da onda sonora varia com a freqüência. As baixas freqüências correspondem a comprimentos de onda mais longos. A velocidade de propagação da onda sonora é 344 metros por segundo.

| Condicionamento Acústico
Adequar o campo acústico interno à finalidade do ambiente, promovendo o conforto e a percepção de qualidade.

| Ruído Branco
O som caracterizado pela mesma quantidade de energia em cada faixa de freqüência linear. O ruído branco tem todas as freqüências, como exemplo, o chiado da TV (fora do ar). Uma variação do ruído branco é o ruído rosa, cuja energia é a mesma em cada faixa de freqüência oitava (logarítmica). No ruído rosa, predominam sons mais graves que agudos. Soa como o ruído do ventilador, cachoeira.

| dBA
A unidade ponderada A do nível de pressão sonora. 

 A acústica integrada na ambientação de ESCRITÓRIOS

Se propusermos a palavra escritório para uma pessoa, é muito provável que ela pense, em primeiro lugar, em muita gente, em corre-corre, em computadores, em telefones, impressoras, etc. Se, ao invés de simplesmente escritório, falarmos em ambiente de escritório, existe grande probabilidade de que essa pessoa idealize algo que ela própria gostaria de desfrutar, envolvendo gente motivada, numa atmosfera propícia, funcional, de bom gosto, bem iluminada e bem condicionada termicamente.

É assim que pensam os empresários quando querem sinalizar para o mercado o padrão de qualidade decidido para suas empresas.

Há, porém, nisso tudo, um importantíssimo esquecimento, que é justamente o modo de conciliar muita gente, corre-corre, computadores, impressoras, telefones, etc., com uma ambientação que não prejudique a boa disposição das pessoas, de modo que seu grau de motivação não fuja do padrão geral de qualidade pretendida.

Esse esquecimento compromete uma abordagem de projeto que no exterior se conhece por "acústica de escritórios", e que entre nós, paradoxalmente, ainda não é costumeira nos projetos de arquitetura.

A acústica integrada na ambientação de ESTÚDIOS DE GRAVAÇÃO
 

Dependendo do ramo de atividade de uma empresa, a qualidade do processo produtivo pode ser implantada em etapas, podendo-se também escalonar a melhoria dos seus ambientes funcionais desde que as condições iniciais não sejam impeditivas, ou seja, desde que não tenham sido tão mal resolvidas, a ponto de tornarem impraticáveis quaisquer ajustes posteriores.

Porém, em se tratando de estúdios de gravação, as possibilidades de ajustes são muito restritas, já que gravar sons com qualidade exige a busca da perfeição para esse ambiente, o que, por sua vez, implica no previa opção empresarial pela oferta, também no Brasil, das condições de excelência que nossos músicos e artistas acostumaram-se a ir buscar em estúdios no exterior.

Tais condições de excelência dependem de um projeto de instalações impecavelmente bem resolvido, desde o momento inicial da sua concepção. Em tudo devem-se buscar condições, as mais favoráveis possíveis, na definição de todos os detalhes do estúdio, para que esteja à altura dos elevados padrões de qualidade de processamento de sinais dos equipamentos disponíveis atualmente e das expectativas dos artistas mais exigentes.

O projeto deve integrar as melhores opções para os volumes internos, para a graduação das absorções sonoras dos seus espaços acústicos para o rigoroso controle de sons, vozes e ruídos intrusos, sejam eles oriundos do meio externo, sejam de dependências anexas ou ainda do próprio mobiliário do estúdio, de suas instalações de ar condicionado e de outros equipamentos.
 

A acústica integrada na ambientação de INDÚSTRIAS
 

Poeticamente afirma-se que a indústria orquestra a sinfonia do desenvolvimento. Os industriais, como os maestros, sabem, porém, que isso só se consegue com inspiração e muita transpiração. Em meio à acirrada concorrência em que vivem, a inspiração vem sendo cada vez mais decisiva para o sucesso e os conduz pelos caminhos mais diversos, porém sempre no sentido da tecnologia e da qualidade do processo produtivo.

Os que têm se saído melhor são justamente os que entenderam que, se buscam a qualidade como um diferencial de seus produtos, ela tem que estar incorporada ao processo produtivo como uma espécie de mentalidade, um empenho solidário de todos, em que cada um põe o melhor de si, de suas idéias e de seu preparo, em prol do êxito coletivo.

Chegar a esse estado de graça entre o senhor das máquinas e suas dezenas, centenas ou milhares de sócios, não é fácil, em meio a complicadas injunções de natureza econômica, política e social. Mas não há outra saída, e a busca, se já não começou, deve começar sem demora.

A qualidade da disposição de todos para com a empresa depende de um intrincado equacionamento de reciprocidades, com dosagens variadas, porém todas no terreno qualitativo. É o que se entende por qualidade integrada do ambiente de trabalho, tomado no sentido amplo, isto é, nos aspectos físico e psicológico.

Nesse contexto cada indústria dará atenção diferenciada a cada um desses aspectos, conforme suas circunstâncias operacionais especificas. Porém o ambiente físico, o local de trabalho propriamente dito, jamais poderá ser esquecido.

É esse o assunto que será desenvolvido a seguir, com o enfoque da ambientação termo-acústica-ilumínica, por ser um dos mais negligenciados e mal resolvidos, em inúmeros projetos de instalações industriais.

Como isolar o som do meu apartamento para não incomodar a vizinha do andar de baixo?

Com o crescimento das cidades e a necessidade de reduções de custo nas construções, este tipo de problema vem sendo muito comum em novas construções e em construções mais antigas. Basta o morador do andar superior ter um piso de madeira ou pedra (granito, mármore, etc), para que todo som de passos de saltos altos ou queda de pequenos objetos sejam ouvidos com extrema clareza no andar inferior.

Para resolver este problema, Davi Akkermann, da Harmonia Acústica Arquitetura e engenharia, diz que a solução é radical. ?Ele terá que trocar o piso e escolher um revestimento que permita a colocação de barreiras de impacto?.
A sugestão para quem quer pisos de madeira ou laminados é a utilização da manta resiliente, um acessório opcional para este piso, facilmente encontrado no mercado.

?A reclamação de barulhos entre andares é a campeã na área de conforto acústico, hoje em dia?.

Segundo Akkerman, a medida mais eficiente no bloqueio do som entre pavimentos deveria ser feita durante a obra. ?O ideal é fazer um piso flutuante?, ensina. 

O que fazer para reduzir o ruído do vizinho de cima de meu apartamento?


Ruído de impacto // ruído aéreo

Geralmente podemos receber dois tipos de ruído de nosso vizinho de cima: ruído aéreo ou ruído de impactos, sendo seus tratamentos diferentes.

O ruído aéreo é aquele que tem sua origem no ar e se transmite através do piso e paredes do prédio entre os distintos ambientes. Os exemplos mais comuns de ruído aéreo em prédios são as conversas, música ou TV. Para isolar este tipo de ruído, o mais recomendado é a instalação de um forro sob a laje superior (nosso teto). Os sistemas mais habituais são os sistemas de painéis rígidos sobre perfis, como por exemplo, os sistemas drywall.

Para um adequado isolamento acústico devemos deixar uma cavidade entre o forro e a laje, colocando material absorvente em seu interior. É importante lembrar que, para um correto isolamento, o forro deve de ter estanqueidade e que se o furarmos para colocar luminárias ou outros acessórios, podemos perder suas propriedades isolantes.

O ruído de impacto é aquele que se produz por impactos ou atritos sobre o piso de nosso vizinho de cima e se transmite através dos elementos estruturais do edifício para os diferentes ambientes.

Alguns exemplos são pessoas caminhando de salto, arraste de móveis, o bater uma bola. O tratamento mais recomendável para evitar este tipo de ruído e para que o impacto não seja transmitido para a estrutura do edifício, seria a instalação de um piso flexível no andar acima do tipo carpete ou vinílico espesso ou ainda o piso flutuante. Um piso flutuante se compõe de um material elástico que se coloca entre a laje e o contrapiso, de forma que os separe da estrutura do edifício, impedindo que o ruído gerado sobre o piso pelos impactos se transmita pela estrutura.

Muitas vezes, este tratamento acaba sendo complicado, já que requer a instalação do piso flutuante sobre a laje do vizinho de cima e isso nem sempre é possível, após o edifício habitado. Os tratamentos para ruído de impactos mediante forros no teto não são eficazes.

O que fazer para reduzir o ruído do vizinho do lado de meu apartamento?

Geralmente, por critérios econômicos, trata-se a parede geminada com revestimento sobre perfis, como por exemplo, sistemas drywall e material absorvente na cavidade. Este tratamento é muito eficaz se o problema de ruído acontece por conta de um isolamento fraco da parede de geminação. Porém, o isolamento entre dois recintos não depende só da parede separadora, pois existem as chamadas pontes acústicas em outros elementos de contorno que debilitam o isolamento e que podem ser dificilmente identificáveis, sendo recomendável a opinião de um especialista.

O que fazer em relação aos ruídos externos de meu apartamento, como ruído do trânsito e outros?
 

A parte mais fraca de uma fachada é a janela e portanto é onde devemos atuar ante os problemas de ruídos externos, já que ela é quem determina o isolamento de nossa fachada.

O isolamento acústico de uma janela depende do isolamento de seus componentes, geralmente caixilho e vidro, e de sua estanqueidade. O que for mais fraco deles vai determinar o isolamento conjunto da janela pelo que não adianta descuidar de qualquer um deles.

Como caixilho, temos diversos materiais (alumínio, aço, PVC, madeira) se bem que este não é o aspecto mais crítico, desde que mantenha-se a estanqueidade. Uma janela tem três pontos críticos que devem ser tratados.  Estes pontos são:

  • a união do vidro com o caixilho
  • o  sistema de fechamento (de abrir, de correr, fixa) que depende dos pontos de fechamento e das juntas de estanqueidade. Neste ponto, a de correr é a de maior dificuldade de vedação.
  • a união da janela com a alvenaria de fachada. Não adianta investir em uma boa janela se a instalação não estiver adequada.

O vidro ocupa cerca de 80% da superfície de uma janela e portanto o isolamento acústico dependerá deste. Como regra geral, quanto maior a espessura do vidro, maior o isolamento. Existem no mercado vidros laminados com PVB acústico que melhoram ainda mais o desempenho da janela. Os vidros duplos possuem um bom desempenho térmico e acústico, mas devem ser aplicados com cautela.

Além das janelas simples, existem janelas duplas compostas por dois caixilhos com uma separação no meio para aplicações que precisem de um elevado isolamento acústico.

Como reduzir os ruídos de tubulações e instalações hidrossanitárias em meu edifício?

As instalações hidráulicas prediais são a causa de numerosas reclamações dos moradores de apartamentos. São frequentes as reclamações do ruído causado pela tubulação de esgoto do vizinho de cima no caso de suítes. O tratamento deste problema passa por não fixar rigidamente as tubulações nos elementos estruturais, senão interpor fixações elásticas. Assim mesmo, as tubulações devem ser cobertas por materiais isolantes que reduzam o ruído do fluxo e serem fechadas mediante forros ou vedações estanques.

Baixe Aqui ou visualize os catálogos com os principais produtos Vibrasom


Arquitetura

Quem nunca foi a um restaurante e sentiu-se incomodado com o "zumzumzum" que impede de ouvir, muitas vezes, a pessoa que está a seu lado?
Pois é a acústica que resolve isso. Há quem pense que o isolamento térmico e acústico é assunto abordado apenas para a construção de ambientes que receberão sons realmente muito altos. No entanto, alguns ruídos que podem parecer normais, especialmente para quem mora nas grandes cidades, como o barulho do trânsito, tubulações hidráulicas, bombas de piscinas, geradores, casas de máquinas de elevadores, só para citar alguns, são, na verdade, destruidores da qualidade de vida.
Entre os problemas silenciosos causados pelo som estão: baixa concentração, aumento da pressão sanguínea, contração muscular, ansiedade e tensão, zumbido, estresse e nervosismo, insônia e dor de cabeça, perda gradual da audição e redução dos reflexos motores, só para citar alguns. Da mesma forma, o isolamento térmico ou isolante térmico, antes visto como supérfluo, está cada vez mais em pauta nas edificações, para gerar economia de recursos naturais.
O som pode causar problemas silenciosos, que não são detectados imediatamente: baixa concentração, aumento da pressão sanguínea, contração muscular, ansiedade e tensão, zumbido, cansaço, estresse e nervosismo, insônia e dor de cabeça, perda gradual da audição e redução dos reflexos motores, só para citar alguns.
Segundo a oms, mais de 210 mil casos de morte por ataque cardíaco por ano tem como causa sons acima de 50 decibéis.

Tratamento acústico pode ser solução para problemas que você nem imagina.
Já entrou em algum restaurante ou loja onde e se sentiu incomodado com o barulho do ambiente? Ou percebeu que no seu local de trabalho algo estava atrapalhando sua concentração? Sem tratamento acústico, são clientes que não voltam mais, redução de movimento e faturamento ou quadro de funcionários que não para de mudar. Isso porque esses fatos podem estar sendo motivados pelo desconforto acústico. Alguns comportamentos também estão, muitas vezes, relacionados ao nível de ruído dos ambientes. Irritabilidade, dificuldade de concentração, redução da produtividade, agressividade, problemas de aprendizado e alterações de humor podem ser os outros sinais de que a qualidade acústica do local seja muito ruim.
Com o passar do tempo sob essas condições, as pessoas podem desenvolver problemas de saúde mais sérios, que vão do aumento da pressão arterial e da atividade cardíaca a distúrbios do sono e até mesmo perda da capacidade auditiva. Quando alguém diz que já se acostumou com o alto nível de ruído é porque já está com perda auditiva, e isso é irreversível. Certamente os proprietários de estabelecimentos comerciais, assim como seus arquitetos e engenheiros, não desejam nada disso a seus clientes e colaboradores.
Para que esses problemas não aconteçam, é muito importante realizar um projeto de acústica e inserir nos ambientes materiais com poder de absorção dos sons aéreos, propiciando um maior conforto acústico. Ambientes comerciais de grande fluxo de pessoas precisam de tratamento acústico para oferecer uma experiência mais agradável a seus clientes. Choperias, grandes bares, restaurantes e praças de alimentação podem causar incômodo a seus frequentadores devido ao barulho que geram, e até mesmo afastá-los.
A poluição sonora existente nestes locais acontece por conta do grande número de pessoas falando, manuseando pratos, talheres e copos, assim como pelo trabalho na cozinha.
Esse excesso de sons emitidos acaba se multiplicando ao atingir as superfícies das paredes, teto, piso e mobiliário, pois são "refletidos", gerando eco.
 

Nesta seção você vai encontrar os produtos utilizados para as mais diversas soluções em tratamento acústico do mercado.

Não importa o seu problema, a Vibrasom tem uma linha de produtos e serviços para atender suas necessidades e apresentar uma solução completa no controle de ruído.

Trabalhamos com:

  • - Auditórios
  • - Cinemas
  • - Restaurantes (vídeo)
  • - Escolas
  • - Escritórios
  • - Call Centers

Audiologia

Audiologia é um ramo da ciência que estuda a audição, seu equilíbrio e distúrbios relacionados.
Os especialistas que tratam pessoas com perda de audição e, de forma proativa, evitam danos relacionados, são os fonoaudiólogos. Aplicando diversas estratégias de teste (e.g. testes de audição, medições por emissões otoacústicas, videonistagmografia, e exames eletrofisiológicos), a fonoaudiologia visa determinar se alguém pode ouvir dentro da faixa normal e, se não, quais as partes da audição (alta, média ou baixa freqüências) estão afetadas, em qual grau, e onde está a lesão causando a perda de audição (ouvido externo, ouvido médio, ouvido interno, nervo auditivo e/ou do sistema nervoso central).
Se um fonoaudiólogo (Brasil) ou um Audiologista (Portugal) determina que uma perda de audição ou anomalia vestibular está presente, ele ou ela irá fornecer recomendações para o paciente em relação à quais opções que podem ajudar (por exemplo, aparelhos auditivos, implantes cocleares, adequado encaminhamento médico).

Além de testar a audição, fonoaudiólogos/Audiologistas também pode trabalhar com uma ampla variedade de clientela em reabilitação (indivíduos com zumbido, processamento auditivo, usuários de implante coclear e/ou usuários de aparelhos auditivos), desde populações pediátricas até idosos e, podendo realizar avaliação do zumbido e do sistema vestibular.

A pratica profissional é exercida em vários tipos de instituições, como instituições privadas (clínicas médicas privadas e clínicas dedicadas à fala e audição) , e em uma ampla gama de instituições públicas, incluindo clínicas comunitárias, escolas primárias, faculdades e universidades. Tanto no setor privado quanto nas clínicas de saúde, os audiologistas realizam avaliações diagnósticas dos distúrbios auditivos e vestibulares, selecionam e ajustam as próteses auditivas e fornecem terapia fonoaudiológica para a habilitação e reabilitação auditivas. No nível público, eles também contribuem com os programas de saúde dos trabalhadores, dispensam aparelhos auditivos e reabilitação auditiva.
No Brasil, o Conselho Federal de Fonoaudiologia identifica os cursos de ensino superior por região do pais e também identifica as diretrizes curriculares para a formação do fonoaudiologo

Nesta seção você vai encontrar todos os produtos que precisa para montar sua clínica de audiologia.

A Vibrasom fabrica a maior e mais completa linha de cabines audiométricas do mercado nacional, desde modelos portáteis até modelos para áudio de campo.
Além das cabines fabricamos o audiômetro digital AVS-500 e o AVS-800 (2 Canais), um verdadeiro ícone no mercado.

 

Seu e-mail foi enviado com sucesso!

 

Obrigado por entrar em contato com a Vibrasom, em breve retornaremos seu contato.


Conheça também nossa Loja Virtual: www.vibrashop.com.br

 


(11) 4393-7900

Tabela de Pressão Sonora

Tabela de Nivel de Presso Sonora

 

No ambiente urbano, o conjunto de todos os ruídos provenientes de inúmeras fontes sonoras, tais como meios de transporte, atividades de lazer, de obras, indústria, etc. causam o que vem sendo definido como poluição sonora, ou seja, uma sobreposição de sons indesejáveis que provocam perturbação. Além dos danos à audição causados pelo ruído, como a perda auditiva e o zumbido, existem também os efeitos extra auditivos, tais como perturbação e desconforto, prejuízo cognitivo (principalmente em crianças) e doenças cardiovasculares.

Outro fator importante são os efeitos do ruído na perturbação do sono, com consequências para a vida cotidiana com efeitos sobre o sistema endócrino. Sabe-se que as pessoas percebem, avaliam e reagem aos sons (ruído) mesmo quando estão dormindo. Por este motivo, o organismo pode reagir ao ruído com aumento da produção de hormônios, elevação do ritmo cardíaco, contração dos vasos sanguíneos, entre outras reações.

Se a exposição ao ruído ocorrer por longo tempo, estas reações podem se tornar persistentes e afetar o organismo e a saúde como um todo. No Brasil, o ruído excessivo é aceito e, muitas vezes, tido como fundamental em algumas atividades de lazer.

Alguns estudos vêm mostrando os efeitos auditivos temporários decorrentes desta exposição ao ruído no lazer e que a prevalência da perda auditiva em adultos e idosos também está aumentando cada vez mais. Em virtude deste panorama, deve haver incentivo para o desenvolvimento de produtos seguros, por exemplo, fones de ouvido com cancelamento de ruído, bem como campanhas de conscientização no âmbito da saúde pública.

As perdas auditivas induzidas por níveis de pressão sonora elevados levam à perda auditiva, que no Brasil é grande, chegando a 6,8% da população. Mas como não existe uma constância nas notificações no país esse número deve ser bem maior. Isso reforça a importância da notificação, que torna possível o conhecimento da realidade e o dimensionamento das ações de prevenção e assistência necessárias. Quando o ruído é intenso e a exposição a ele é continuada, em média 85dB(A) por oito horas por dia, ocorrem alterações estruturais na orelha interna, que determinam a ocorrência da Perda Auditiva Induzida por Ruído (Pair).

A NBR 16425-1 de 04/2016 – Acústica – Medição e avaliação de níveis de pressão sonora provenientes de sistemas de transportes – Parte 1: Aspectos gerais estabelece a instrumentação eletroacústica a ser utilizada em medições de níveis de pressão sonora provenientes de sistemas de transportes; a calibração e o ajuste em campo da instrumentação eletroacústica; as condições gerais de medição; e os descritores sonoros para análise de sons provenientes de sistemas de transportes (aeroviário, aquaviário, ferroviário, metroviário e rodoviário).

A NBR 16425, sob o título geral Acústica – Medição e avaliação de níveis de pressão sonora provenientes de sistemas de transportes, tem previsão de conter as seguintes partes: Parte 1: Aspectos gerais; Parte 2: Sistema aeroviário; Parte 3: Sistema aquaviário; Parte 4: Sistema ferroviário; Parte 5: Sistema metroviário; e Parte 6: Sistema rodoviário.

A elaboração da NBR 16425 (todas as partes) foi motivada por: inexistência de normas técnicas brasileiras que estabeleçam procedimentos específicos de medição de níveis de pressão sonora, bem como avaliação do impacto sonoro ambiental decorrente dos sistemas de transporte; necessidade de estabelecer critérios para a localização de pontos de medição de níveis de pressão sonora, bem como para avaliação dos resultados, em função da ocupação do solo em relação às faixas de domínio e áreas não edificáveis dos modais de transporte terrestre e zonas de proteção de aeródromos e portos, muitas vezes invadidas ou ocupadas desordenadamente.

O conjunto de instrumentos (sonômetro, microfone e calibrador sonoro) deve ser aquele indicado pelo fabricante, conforme especificado pela IEC 61672-1. O sonômetro deve atender à EC 61672-1, para a Classe 1. Recomenda-se a utilização de sonômetro cujo modelo tenha sido comprovadamente aprovado, conforme a IEC 61672-2.

Para a medição e caracterização de som tonal, o sonômetro deve possuir filtros de 1/3 de oitava, que devem atender à IEC 61260, para a Classe 0 ou Classe 1. As medições de níveis de pressão sonora devem ser realizadas com o protetor de vento acoplado ao microfone do sonômetro.

Deve ser executada a correção da influência dos efeitos do protetor de vento na resposta em frequência do microfone, conforme instrução do fabricante para o modelo do protetor de vento utilizado. Opcionalmente ao uso de um sonômetro pode-se utilizar um sistema de medição de nível de pressão sonora constituído por microfone, cabos e conectores, placa de aquisição de dados, hardware e software, desde que o sistema de medição de nível de pressão sonora atenda às especificações da IEC 61672-1 e IEC 61672-3.

O calibrador sonoro deve atender à IEC 60942, para a Classe 1. O microfone de medição deve ser especificado para atender à IEC 61672-1 ou IEC 61094-4. Alguns microfones são especificados para atender à IEC 61672-1, porém não é mencionado o atendimento à IEC 61094-4.

O sonômetro deve ser ajustado, com o calibrador sonoro acoplado ao microfone, imediatamente antes de cada série de medições. O sistema de calibração elétrico interno do sonômetro, disponível em alguns modelos, não substitui o uso do calibrador sonoro.

O ajuste do sonômetro deve ser realizado com o valor indicado no certificado de calibração mais recente do calibrador sonoro, aplicada à devida correção do tipo de microfone, conforme orientações do fabricante. O microfone, o sonômetro e o calibrador sonoro devem ser compatíveis, conforme especificação do fabricante.

O ajuste do sonômetro deve ser realizado nas condições ambientais do local da medição, desde que isento de interferências sonoras que possam influenciar o ajuste. Recomenda-se que, dependendo do conjunto de instrumentos a ser utilizado, do tempo de medição, e das condições meteorológicas, sejam realizados ajustes intermediários com o calibrador sonoro.

Ao final de uma série de medições, no ambiente avaliado, deve ser lido o nível de pressão sonora com o calibrador sonoro ligado e acoplado ao microfone. Se a diferença entre a leitura e o valor ajustado inicialmente for superior a +0,5 dB ou inferior a -0,5 dB, os resultados devem ser descartados e novas medições devem ser realizadas.

No monitoramento de período completo ou de longa duração, verificações elétricas podem ser utilizadas para extensão do intervalo entre ajustes com o uso do calibrador sonoro, desde que essa tecnologia esteja incorporada no sonômetro ou no sistema de medição, e as orientações do fabricante sejam atendidas.

As verificações elétricas devem ser realizadas pelo menos duas vezes ao dia, em intervalos regulares. As verificações elétricas e sua contribuição na incerteza do resultado da medição sonora devem ser validadas através do ajuste com calibrador sonoro e do monitoramento da pressão atmosférica e temperatura ambiente.

Recomenda-se que, no monitoramento de período completo ou de longa duração, o ajuste com o calibrador sonoro acoplado ao microfone seja realizado conforme recomendações do fabricante. Nas medições executadas no nível do solo, o microfone deve ser posicionado entre 1,2 m e 1,5 m do solo.

Absorção Acústica de materiais utilizados na construção civil 
MATERIAIS

  FREQUÊNCIAS (Hz)
  125 250 500 1000 2000 4000
Materiais de construção, usuais, densos, revestimentos, pintura            
Reboco áspero, cal 0,03 0,03 0,03 0,03 0,04 0,07
Reboco liso 0,02 0,02 0,02 0,02 0,03 0,06
Teto pesado suspenso (de gesso) 0,02 - 0,03 - 0,05 -
Estuque 0,03 - 0,04 - 0,07 -
Superfície de concreto 0,02 0,03 0,03 0,03 0,04 0,07
Revestimento de pedras sintéticas 0,02 - 0,05 - 0,07 -
Chapas de mármore 0,01 0,01 0,01 - 0,02 -
Revestimento aderente de vidro 0,04 - 0,03 - 0,02 -
Revestimento de vidro espaçado a cada 5cm de parede 0,25 0,20 0,10 0,05 0,02 0,02
Vidraça de janela - 0,04 0,03 0,02 - -
Assoalhados            
Tapetes de borracha 0,04 0,04 0,08 0,12 0,03 0,10
Taco colado 0,04 0,04 0,06 0,12 0,10 0,17
Linoleu 0,02 - 0,03 - 0,04 -
Passadeira fina porosa 0,03 - 0,17 - 0,40 -
Tapete boucle duro 0,03 0,03 0,04 0,10 0,19 0,35
Tapete de 5mm de espessura 0,04 0,04 0,15 0,29 0,52 0,59
Tapete boucle macio 0,08 - 0,20 - 0,52 -
Passadeira de coco 0,02 0,03 0,05 0,10 0,27 0,48
Tapete de veludo 0,05 0,06 0,10 0,24 0,42 0,60
Tapete de 5mm sobre base de feltro de 5mm 0,07 0,21 0,57 0,68 0,81 0,72
Materiais porosos e isolantes            
a) Fibras naturais:            
Chapa leve de lã de madeira, de 25mm, em parede rígida 0,04 0,13 0,52 0,75 0,61 0,72
Chapa leve de lã de madeira com espaço de 5cm, vazio 0,25 0,33 0,50 00,65 0,65 0,70
Chapa leve de lã de madeira com espaço de 5cm enchido de absorvente acústico 0,18 0,33 0,80 0,90 0,80 0,83
Chapa leve de lã de madeira, de 25mm, com espaço vazio de 2,4cm 0,06 0,20 0,66 0,49 0,72 0,76
Chapa leve de lã de madeira, de 50mm, diretamente em parede rígida 0,11 0,33 0,90 0,60 0,79 0,68
Chapa leve de lã de madeira, de 25mm, com espaço de 2,4cm, coberta de folha sintética perfurada 0,13 0,66 0,48 0,44 0,72 0,73
Chapa de cavacos de madeira, de 13mm, com espaço vazio de 5cm até a parede 0,24 0,20 0,19 0,20 0,26 0,45
Feltro de fibra natural, de 5mm, diretamente na parede 0,09 0,12 0,18 0,30 0,55 0,59
Chapa de acústica macia, de fibra perfurada ranhurada, com espaço de 5cm da parede (esp. 12mm) 0,20 0,36 0,31 0,34 0,46 0,62
Chapa de acústica macia diretamente na parede 0,03 0,14 0,27 0,40 0,52 0,73
Chapa de acústica macia, de 12mm, com perfuração integral, espaçada a 5cm 0,03 0,23 0,69 0,61 0,73 0,71
Chapa de acústica macia, diretamente na parede 0,03 0,13 0,39 0,71 0,82 0,83
Chapa tubular de cavacos de madeira, entalhada e folheada, de 25mm, espaçada a 3cm da parede, entalhes espaçados a 19mm, espaço sem enchimento 0,19 0,36 0,39 0,63 0,98 1,00
Chapa tubular de cavacos de madeira, entalhada e folheada, de 25mm, espaçada a 3cm da parede, entalhes espaçados a 38mm 0,29 0,25 0,36 0,60 0,87 0,50
b) Minerais:            
Revestidos de amianto pulverizado, ± 12mm de espessura - 0,30 0,35 0,50 0,60 -
Parede de pedra-pomes de 100mm, sem revestimento 0,03 0,17 0,26 0,50 0,56 0,68
c) Materiais sintéticos:            
Espuma de uréia, 50mm, 15kg/m³, diretamente parede densa 0,12 0,20 0,45 0,65 0,70 0,75
Chapa absorvente microporosa em chapa de base, espaçada da parede a 50mm 0,37 0,70 0,59 0,54 0,59 0,62
Folha absorvente fina, microporosa, a 50mm da parede, espaço vazio 0,04 0,15 0,52 0,95 0,93 0,58
Móveis, tecido, humano            
Uma pessoa com cadeira 0,33 - 0,44 - 0,46 -
Público por pessoa, fileiras fechadas 0,28 - 0,40 - 0,44 -
Poltrona estofada, vazia, coberta de tecido 0,28 0,28 0,28 0,28 0,34 0,34
Cadeira estofada, chata, com tecido 0,13 - 0,20 - 0,25 -
Cadeira estofada com couro sintético 0,13 - 0,15 - 0,07 -
Cadeira de assento dobradiço, de madeira vazia 0,05 0,05 0,05 0,05 0,08 0,05
Tecido de algodão, esticado liso 0,04 - 0,13 - 0,32 -
Tecido de algodão, esticado liso, 50/150mm, na frente da parede lisa 0,20 - 0,38 - 0,45 -
Cobertura de cretone 0,07 - 0,15 - 0,25 -
Feltro de fribra natural, 5mm, de espessura 0,09 0,12 0,18 0,30 0,55 0,59
Tecido de juta, de fio grosso 0,05 - 0,07 - 0,12 -
Tecido de juta, de fio grosso forrado de feltro estampado de 15mm 0,18 0,18 0,38 0,72 0,75 0,78
Cortina grossa, drapeada 0,25 - 0,40 - 0,60 -
Cortina de porta comum, opaca 0,15 - 0,20 - 0,40 -
Tela cinematográfica 0,10 - 0,20 - 0,50 -
Publico em ambientes muito grandes, por pessoa 0,13 0,31 0,45 0,51 0,51 0,43
Cadeira de assento dobradiço, encosto com estofamento espesso, poroso, lado inferior do assento absorvente 0,28 - 0,28 - 0,34 -
Portas, janelas, aberturas            
Janela aberta 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00
Portas de madeira, fechadas 0,14 - 0,06 - 0,10 -
Recessos com cortinas 0,25 - 0,30 - 0,35 -
Abertura embaixo do balcão 0,25 - - - - 0,80
Grade venilador, cada 50% de seção livre 0,30 - 0,50 - 0,50 -
Co-vibradores (chapas densas e folhas)            
Madeira compensada de 3mm, a 50mm da parede, espaço vazio 0,25 0,34 0,18 0,10 0,10 0,06
Madeira compensada de 3mm, a 50mm da parede, espaço vazio, amortecimento nas bordas 0,46 0,47 0,23 0,12 0,10 0,06
Madeira compensada de 3mm, a 50mm da parede, espaço enchido de lã mineral 0,61 0,65 0,24 0,12 0,10 0,06
Lã mineral de 50mm, coberta de papelão denso 0,74 0,54 0,36 0,32 0,30 0,17
Vidro plano de 3mm – 4mm, com 50mm de espaço e amortecimento nas bordas 0,23 0,11 0,09 0,01 0,01 0,03
Chapas de papelão-gesso de 9,5mm, sem furos na frente, espaço de 50mm, enchido de lã mineral 0,36 0,12 0,08 0,07 0,06 0,10
Madeira compensada de 2,5mm, na frente de feltro mineral de 50mm, cada 40 Kg/m³ 0,21 0,37 0,24 0,12 0,02 0,03
Sistemas absorventes especiais            
Caixões de chapa perfurada com chapas de feltro de lã de vidro de 30mm, suspensos a 180mm 0,30 0,43 0,61 0,62 0,85 0,66
Cunhas pontuadas de lã de vidro (absorvente de cunha para câmara não-reverberante) 500mm de comprimento, na frente de um ressoador, de 150mm de espessura 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00 1,00
Chapa perfurada, forrada de lã de vidro ou cassa, na frente, de 40mm a 50mm de espaço vazio 0,01 0,03 0,10 0,16 0,17 0,20
Chapa perfurada de 3mm, proporção de furos cada 16% forrada de lã de fibra mineral de cada, 0,5mm, na frente de 45mm a 50mm de espaço vazio 0,01 0,10 0,19 0,25 0,46 0,21
Chapa-grade compensada, entalhada, sem forro, a 30mm da parede 0,06 0,02 0,10 0,16 0,22 0,18
Chapa de cimento-amianto, 4mm, furos na proporção de 16% de 5mm de diâmetro, na frente de tecido e feltro de lã mineral de 50mm (cada 50kg/m³). 0,20 0,68 0,91 0,82 0,82 0,76

Absorção Acústica de materiais utilizados na construção civil norma NBR 12.179/1992.

Níveis Sonoros para Conforto acústico NBR 10152/87

LOCAIS dB (A)
Hospitais  
Apartamentos, Enfermarias, Berçários, Centros cirúrgicos
Laboratórios, Áreas para uso do público
Serviços
35 – 45
40 – 50
45 – 55
Escolas  
Bibliotecas, Salas de música, Salas de desenho
Salas de aula, Laboratórios
Circulação
35 – 45
40 – 50
45 – 55
Hotéis  
Apartamentos
Restaurantes, Salas de estar
Portaria, Recepção, Circulação
35 – 45
40 – 50
45 – 55
Residências  
Dormitórios
Sala de estar
35 – 45
45 – 55
Auditórios  
Salas de concertos, Teatros
Salas de conferências, Cinemas, Salas de uso múltiplo
30 – 40
35 – 45
Restaurantes 40 – 50
Escritórios  
Salas de reunião 
Salas de gerência, Salas de projetos e administração
Salas de computadores
Salas de mecanografia
30 – 40
35 – 45
45 – 65
50 – 60
Igrejas e Templos (Cultos meditativos) 40 – 50
Locais para esporte  
Pavilhões fechados para espetáculos e atividades esportivas 45 – 60

Instalação Sonique Wave, Abstract e Classic

Superfícies a serem aplicadas

  • Verificará se estão livres de poeiras, graxas ou líquidos.
  • Se rebocadas ou pintadas, devem estar totalmente secas.
  • Não pode reboco ou tinta desprendendo-se das paredes ou teto.
  • Não pode haver infiltrações ou umidade.

 

Aplicação de cola no Sonique Wave, Abstract e Classic

  • A cola deve ser aplicada apenas na placa do Sonique.
  • Cortar o bico aplicador com diâmetro interno de 3mm.
  • O cordo de cola deve ter um diâmetro mdio de 4mm.
  • após terminar de passar a cola na placa, aguardar de 30s a 40s para evaporao do solvente.
  • Pressionar a placa do Sonique contra a superfcie a ser colada entre 30s a 40s para as paredes e 1 min. para o teto.
  • O rendimento mdio de um tubo de cola de 3m

Rastro da cola a ser seguido

 

Modelos com manta isolante

  • A cola deve ser aplicada apenas na placa do Sonique
  • Cortar o bico aplicador com diâmetro interno de 6mm
  • O cordo de cola deve ter um diâmetros mdio de 6mm
  • após de passar cola placa, aguardar 40s a 50s para evaporao do solvente.
  • Pressionar a placa a ser colada entre 50s a 1min. para as paredes e 1 min. para o teto
  • O rendimento mdio de um tubo de cola de 2,0m

Rastro da cola a ser seguido

 

Sonique Decor

  • Devido ao tamanho das placas, a instalação deste modelo, dever ficará a cargo de profissionais que atuam na rea de revestimentos, divisórias ou um instalador autorizado.

Sonique Decor

Fique por dentro
de todas novidades!

Somos uma empresa dedicada ao desenvolvimento, manufatura fornecimento de produtos par controle de ruído e condicionamento acústico.

Fique por dentro de todas novidades!

Estrada Sadae Takagi, 204
São Bernardo do Campo/SP

11 4393.7900
vibrasom@vibrasom.ind.br

VIBRASOM TECNOLOGIA ACÚSTICA LTDA - Todos direitos reservados.

Desenvolvido por G5SEO Soluções.
ptenes